Mel Hoffmann

Consultoria em Comunicação Personalizada
Prodígio: aos 21 anos, João Lucas se destaca no universo do marketing digital brasileiro

Aos 21 anos, o catarinense João Lucas já fundou várias empresas. Com seu usual figurino preto, é o que se costuma chamar de garoto-prodígio, com “sangue nos olhos”, como ele costuma definir o espírito de suas incursões no universo corporativo. As primeiras tentativas não seguiram o caminho desejado, mas atualmente, no comando da Big On Digital – agência de marketing focada em infoprodutos – ele vem se destacando no mercado nacional com menos de um ano de fundação. Em seis meses, o faturamento ultrapassou os R$ 3 milhões, o colocando entre os maiores.

“Nossa base de construção, acompanhamento e adaptação de estratégia digital não se compara com nenhuma agência. Sem contar que temos um dos melhores profissionais de criação de identidade visual, além de editores de vídeos e criadores de artes e vídeos animados. Trabalhamos com grandes players do mercado digital, escalando e trazendo visibilidade ainda mais forte para cada um desses influenciadores”, destaca João Lucas.

Capitaneando 14 profissionais de diferentes áreas, o empresário faz questão de executar as estratégias de todas as campanhas, com a construção do funil de vendas, assim como as estratégias digital e de conversão. Seu time trabalha para colocar em prática a parte operacional.

“Para deixar mais simples, nós criamos uma campanha de venda onde usamos como ferramenta o marketing digital, crescendo e escalando resultados de infoprodutos, que são os produtos que vendem conhecimento”, resume o catarinense nascido em Florianópolis e que tem nomes como Marcos Strider, Gustavo Nau e Guto Galamba, estrelas do universo digital, em seu portfólio.

João Lucas. Foto: Lucas Emmit

Antes de mergulhar, “com sangue nos olhos”, neste mundo das estratégias da internet, João Lucas, aos 17 anos, já havia feito sucesso com o marketing de relacionamento coordenando uma equipe de mais de 500 pessoas. 

Sempre em busca de novos desafios, criou uma espécie de fomentadora, onde vendia terrenos e apartamentos, entre outras coisas. Logo em seguida, mudou de ramo e montou uma empresa de pizzas congeladas, além de uma startup afetada diretamente pela pandemia. Ele relembra essa virada de chave:

“Quando veio a pandemia, eu tinha que tomar alguma decisão para conquistar tudo que queria. E, mesmo tendo experiências ruins montando outras empresas, não me abalei. Foi quando decidi entrar no mercado digital”.

João começou como afiliado, recebendo uma porcentagem na venda do produto de outras pessoas, já se destacando. Sem parar um minuto, ainda montei uma empresa de encapsulados naturais para vender apenas pela internet. Foi quando conheceu o mercado de estratégias digitais em escalas de infoproduto.

“Desde o primeiro contato já entendi que era isso que eu queria me especializar. Aí tomei a decisão de vender minha parte na empresa de encapsulados e focar minhas energias completamente na Big On Digital. Hoje somos uma das maiores referências de empresas focadas em estratégias para infoprodutos do Brasil”, comemora o rapaz que, cujos três pilares – família, saúde e profissão – são seus alicerces nos momentos mais importantes da carreira.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.